Postagens

Mostrando postagens de 2010

O AFASTAMENTO DA CEIA, COMO INSTRUMENTO DE DISCIPLINA, É BÍBLICO?

Imagem

O VOLUNTARISMO TEOLÓGICO DE CHARLES FINNEY

Imagem
INTRODUÇÃO



Certamente Charles Finney tornou-se um dos nomes mais conhecidos do cristianismo. Suas teses avivalistas e seu estilo peculiar lhe renderam títulos que não condizem com o conteúdo da sua obra literária. Então, não seria adequado chama-lo de um dos maiores teólogos que o mundo conheceu, pois ele mesmo declara que não havia definido ainda muitos aspectos da sua teologia sistemática.
Então, Finney não é propriamente um teólogo sistemático, mas não se pode negar que suas doutrinas acabaram formando gerações de pregadores, plantadores de igrejas e avivalistas. Seu pragmatismo, talvez seja um dos legados mais nocivos à vida da igreja contemporânea que luta para definir com clareza sua identidade evangélica.
Neste trabalho procuraremos analisar a sua principal obra, conhecida como a sua teologia sistemática, no intuito de verificar como ele trata a questão da volição humana e que importância ele confere a ela. De antemão podemos afirmar que o pensamento de Finney é uma espécie de…

No Ponto!!!!

Imagem
Essa pode ser a diferença entre o sucesso de um delicioso prato preparado pela vovó e o fiasco preparado pelo melhor “chef” – o ponto. Acertá-lo é privilégio de poucos, mas algumas pessoas são mestres nisso e como é bom provar do que elas fazem.
A mulher da minha vida não é uma apaixonada pela cozinha e suas delícias. Ela prepara com carinho tudo o que a gente come em casa, mas nada a deixa mais feliz do que um convite para almoçar fora. Mas uma coisa é verdadeira, ela sabe como me tratar, no ponto certo.
Acredito que tive uma convicção ministerial muito cedo em minha vida. Não me lembro de na infância querer fazer outra coisa que não ser pastor. Sempre quis pregar, ensinar e seguir os caminhos do ministério da Palavra. Tudo o que fiz foi direcionado para este propósito e sempre tive a confirmação do Senhor, em meu coração, de que era isso mesmo que deveria fazer. Uma vez pastor, comecei a desenvolver o meu ministério e, como acontece com quase todo mundo (creio eu) tive e tenho tamb…

OS JUÍZOS PARCIAIS DE DEUS NOS ELEMENTOS DA NATUREZA

Imagem
INTRODUÇÃO




O Ano de 2010 foi marcado por inúmeras tragédias envolvendo a natureza. Desde os primeiros dias do ano notícias sobre enchentes, terremotos, erupções vulcânicas e os mais variados tipos de devastações naturais ocuparam a mídia e despertaram os mais divergentes tipos de pensamento. Houve quem apressadamente, sem uma reflexão biblicamente orientada, saísse responsabilizando Deus por tudo o que aconteceu, mas também houve quem acreditasse que tudo não passava de uma simples movimentação da natureza.
Diante disso nos debruçamos sobre um tema atual, crendo que podemos oferecer uma contribuição a partir de uma cosmovisão bíblico-reformada. Assim, escrevemos sobre o tema: Os Juízos Parciais de Deus nos Elementos da Natureza. Aqui devemos ressaltar que por juízos parciais não estamos dizendo acerca de uma possível parcialidade de Deus em relação ao mal e a sentença sobre ele, mas apenas diferenciando este ato judicial daquele que, conforme o ensino das Escrituras definimos como o j…

Uma Igreja Consolada pelo Senhor

Imagem
Hoje eu estava preparando o estudo bíblico para a igreja e me deparei com um vídeo abençoador. Resolvi publicá-lo no meu blog, junto com os slides do estudo. Espero que abençoe a sua vida, como abençoou a minha. Pr. CleversonAgora o vídeo: Veja que lição maravilhosa!
Isaías 58.6-7
JEJUM
Rev. Cleverson Gilvan
INTRODUÇÃO.
Neste estudo não discutiremos aspectos que, segundo nosso propósito aqui, julgamos secundários. Como por exemplo, a questão de jejuns parciais e totais, ou ainda, preparação e entrega. Como é este nosso primeiro contato com o assunto, discutiremos, a priori, a sua prática no meio cristão.

CONCEITUAÇÃO
A palavra grega (nhstei>a) tem o sentido de abstinência. O termo dá a idéia de deixar de comer por falta, voluntariamente ou por motivos religiosos - segundo James Strong no seu dicionário Greek Dictionary Of The New Testament.
John Davis o conceitua simplesmente como uma abstinência de alimentação ou o espaço de tempo em que se dá o jejum, que pode ser voluntário ou involuntário.

A PRÁTICA DO JEJUM NO AT

A linguagem do Pentateuco é ambígua quando trata de Jejum. A ausência do termo pode sugerir, num primeiro momento, que não havia nenhuma espécie de prescrição. Mas há quem sustente que expressões como “Afligireis as vossas almas” de Lv…