sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

OLHANDO NA DIREÇÃO CERTA


OLHANDO NA DIREÇÃO CERTA



Na última semana o mundo parou para acompanhar a posse do novo presidente americano Barack Hussein Obama. Nas palavras de um jornalista: “Poucas vezes o mundo todo esperou tanto de um homem só.”. Essa expectativa quase “messiânica” colocada sobre o presidente nos faz pensar na cegueira espiritual do homem, que o impediu de contemplar a verdadeira esperança quando ela se revelou ao mundo.
Nas Escrituras Sagradas algumas vezes somos exortados a olhar para um lugar só e todas as vezes que isso acontece o foco é sempre o mesmo.
Em Isaías o profeta nos diz que devemos olhar só pra Deus: Isaías 45:22 “Olhai para mim e sede salvos, vós, todos os limites da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.”. Deus não admite que dividamos nossa esperança com outros “deuses”. Ele sempre se apresentou como o único Deus, aquele que deve ser adorado e buscado com exclusividade. Afinal de contas, todas as coisas pertencem a Ele e existem para Ele.
Já no Novo Testamento, quando o escritor da epístola aos Hebreus exortava a Igreja a permanecer firme, sua palavra era: Hebreus 12:1-2 “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.”. Assim, somos admoestados a viver a nossa vida contemplando apenas o Senhor Jesus, a razão da nossa esperança e a motivação da nossa vida.
Por outro lado, mesmo entendendo que somos ensinados a olhar para Deus, as Escrituras também ensinam que Ele olha para nós. Em Provérbios está escrito: Provérbios 15:3 “Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons.”, e mais especificamente aprendemos que ele nos olha com compaixão. Certa vez, quando os discípulos ficaram apreensivos diante da mensagem que fala sobre a impossibilidade do homem salvar-se, Jesus, misericordiosamente olhou para eles e disse: Mateus 19:26 “Jesus, fitando neles o olhar, disse-lhes: Isto é impossível aos homens, mas para Deus tudo é possível.”.
Assim, enquanto o mundo perdido olha esperançoso para Obama, o verdadeiro crente sabe que deve olhar só para Jesus, que em sua infinita misericórdia contempla os seus filhos.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

DEUS NOS FEZ PESSOAS!



Deus nos fez pessoas!


Uma das grandes assertivas da doutrina da criação do homem é que Deus, como resultado de uma determinação especial, nos fez à sua imagem, conforme a sua semelhança (Gn. 1.26). Isso significa que pela Sua sabedoria recebemos a condição de refletir certos atributos da natureza divina, o que vincula necessariamente a nossa vida à do Senhor. Deste modo, podemos dizer que nossa vida tem sua base em Deus. E, como Ele é um ser pessoal, Deus nos deu então a capacidade de nos relacionarmos. Portanto, Deus nos fez pessoas!
A pessoalidade do homem tem implicações muito práticas e interessantes. Conhecer tais implicações e desenvolver suas proposições é uma das grandes responsabilidades do cristão que tem a sua imagem restaurada a partir da redenção do Salvador.
Portanto, devemos lembrar que:
a) Deus nos fez pessoas para um convívio harmônico com toda criação: As Escrituras nos ensinam que, em virtude do pecado original – aquele cometido por Adão, a própria natureza sofreu. Paulo diz que ela vive gemendo e aguarda a sua redenção (Rm. 8.22), como nós aguardamos a adoção de filhos. Isto nos faz lembrar que em tempos de mau uso dos recursos naturais somos chamados por Deus para zelar e conservar a obra das suas mãos;

Ainda, devemos considerar que:
b) Deus nos fez pessoas para um convívio harmônico com o nosso semelhante: O pecado também provocou inúmeros desajustes sociais. Os primeiros relacionamentos depois da queda foram marcados por violência (Caim, Lameque, etc...). Até hoje temos presenciado um número incontável de atentados contra a vida. Contudo, ao restaurar nossa vida em Cristo, Deus nos revelou o seu propósito de que desenvolvamos uma vida solidária e fraterna, amando uns aos outros e nos interessando vividamente pelas expressões do próximo. Foi precisamente isso que Jesus nos mostrou quando se compadeceu dos homens;

E por último, aprendemos que:
c) Deus nos fez pessoas para um convívio harmônico com Ele próprio: No livro do profeta Oséias lemos Oséias 6:3 “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”. Deus quer que o conheçamos e é sabido que esse relacionamento deve ser nutrido na pessoa de Jesus. Portanto, Deus nos fez pessoas para que desenvolvamos um relacionamento com Ele.

Portanto, envolva-se! Deus espera que em virtude da nossa pessoalidade busquemos uma relação sadia que nos traga crescimento espiritual.